• Estatísticas do Site

    • 229,161 Visitas
  • hit counter Online

Olimpíadas: Vôlei Masculino

A seleção masculina de vôlei chegou ao final de mais um ciclo olímpico e ao final de época. A medalha de prata, conquistada com a derrota para a seleção dos Estados Unidos, coloca um fim definitivo à era de hegemonia brasileira na modalidade. Não pretendo destrinchar aqui os detalhes da partida de hoje. Basta dizer que perdemos lutando até o fim, frete a um adversário muito forte.

Mas essa derrota começou a 2 anos atrás, com a briga entre o levantador Ricardinho e o técnico Bernardinho. Ganhamos o Pan ainda assim, mas perdemos a Liga Mundial em casa, também para os Estados Unidos. Agora já se especula a saída de jogadores (como o Gustavo) e do próprio técnico. É mesmo o fim dessa etapa.

Mas isso não me preocupa muito, no caso do vôlei. Tenho acompanhado o esporte desde criança, assisti muitas partidas da seleção (feminina e masculina) no Mineirinho e vi atletas se destacarem, passarem pelo auge e se aposentarem, como Tande e Giovani. Uma geração substitui a antiga e novos ídolos aparecem. Grandes chances de isso acontecer dessa vez também. Um novo time vai ser formado e um novo ciclo começa. Depois do devido tempo de adaptação, o Brasil voltará ao topo. Talvez não com a invencibilidade que teve durante esse ciclo, mas com muita qualidade e capacidade de fazer frente aos adversários.

Nesse aspecto, outros esportes me preocupam muito mais. Como exemplo, cito o tênis. Gustavo Kuerten conseguiu grande destaque no esporte. Maria Esther Bueno foi outro grande nome do esporte no Brasil. Desde as lesões de Guga e de sua perda de rendimento, vimos algum outro brasileiro disputar com chance de ganhar algum torneio de Grand Slam? Pois é.

Enfim, fiquei triste e decepcionada com a derrota nessa final. A etapa da seleção bem que podia chegar ao fim só no ano que vem. Mas pelo menos o time perdeu lutado e unido. O Galvão Bueno, claramente alfinetando a seleção masculina de futebol, na campanha pouco sutil da Globo para derrubar o Dunga, disse que o Giba era o jogar de vôlei mais bem pago do mundo e mesmo assim corria atrás de cada bola. Detesto concordar com alguma coisa que o Galvão diz, mais ainda nessa situação. E é fato que o Giba não estava na melhor forma e que seu salário deve ser menor que o de muito jogar de futebol. Mas essa seleção de vôlei realmente merece aplauso pois sempre joga com raça e representa bem o Brasil.

Vamos esperar o que vem por aí. E prestigiar o esporte. Assim como muita gente tem hábito de ir aos estádios ver o time de futebol jogar, precisamos acompanhar os campeonatos nacionais e internacionais de outros esportes bem de perto também. Realmente acompanhar a carreira de nosso atletas e não só cobrar vitórias quando eles chegam na olimpíada. Esse ano a participação brasileira nos jogos ficou muito abaixo do que poderia ser. E cabe a todos nós incentivar o esporte e cobrar medidas para mudar a situação.

..

..

..

Retirado de: http://qchose.wordpress.com/2008/08/24/olimpiadas-volei-masculino/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: