• Estatísticas do Site

    • 229,216 Visitas
  • hit counter Online

Resumo da Política Mineira para as Eleições 2008. Conheça o Perfil dos Candidatos e suas Propostas

Política em Minas Gerais, política para o Brasil.

Importante para o cenário nacional, as eleições mineiras não podem passar despercebidas pelo país. Não como novidade, fica marcada por disputas centradas em candidatos que seguem os padrões mineiros e de forma mais reservada, não aparecendo já imediato as mazelas dos mesmos, dando impressão de a política mineira ser mais vulnerável às forcas alheias do poder brasileiro (principalmente carioca), como o PCC (paulista), as milícias (cariocas), os coronelialismos (Pará e Maranhão) e as oligarquias (norte e nordeste).

Porém notório é o despreparo da maioria, evidenciadas por campanhas e programas de governo de baixíssima agregação de valor.

Veja abaixo o perfil dos candidatos à eleição 2008, para a prefeitura de Belo Horizonte/MG.

Gustavo da Cunha Pereira Valadares – 30/08/1977 – (DEM-MG)

O candidato deputado estadual Gustavo Valadares, filho de Ziza Valadares (Presidente do Clube Atlético Mineiro), defende que seu plano de governo para a prefeitura de Belo Horizonte, tem 4 pilares básicos : saúde, educação, mobilidade viária (?) e modernização da administração municipal. Alguma novidade em seu discurso ?

Ele ainda acha que precisa modernizar a maquina governamental e que a entidade de prefeitura mineira, hoje,é ineficiente em suas atribuições administrativas. Fala em educação em tempo integral e pretende copiar partes do modelo de gestão estadual atual (vide Governador Aécio Neves). Para melhorar o transito urbano, defende a criação de grandes estacionamentos subterrâneos (pagos). Quer transferir as atividades do metro – BH para a iniciativa privada, acreditando na fomentação e dinamização deste empreendimento que é uma obra do governo federal. É contra o não-comercialização de bebidas alcoólicas nos estádios Mineirão e Independência, em dias de jogos de futebol. Para a saúde, as melhorias que defende são na forma e no modelo do atendimento ao cidadão belo horizontino doente, lançando inclusive o lema “saúde-bem-atender”.

Observando as suas colocações fica evidente o despreparo do caro deputado para as atribuições de administrador máximo da cidade Belo Horizonte. Não deixa claro exatamente o que fará nos 4 anos seguintes, muito menos tem planos de onde tirara esse dinheiro, mas sinta sempre a parceria público-privado, que dá frio até na espinha, essa vinculação, onde todos sabemos no que dá.

Só espero que, caso ganhe as eleições em Belo Horizonte, não administre a cidade como o pai faz com o saudoso, Clube Atlético Mineiro.

Márcio Araújo de Lacerda – 22/01/1946 – (PSB-MG)

De todos os candidatos, é o mais experiente, o que não o coloca em vantagem, pois representa todo continuísmo, passado e arcaico da política recente brasileira, estando intimamente ligado com políticos como Ciro Gomes e o próprio presidente Lula. Hoje, amigo do governador Aécio Neves (PSDB-MG), deste 2007 era seu secretário de governo para o desenvolvimento econômico de Minas Gerais. Foi preso político e na área privada, foi empresário do ramo de telecomunicações, alem de participar de entidades como a FIEMG (Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais) e IEL (instituto Euvaldo Lodi). Por seu conhecimento no meio político, trouxe-lhe a amizade com o atual prefeito Fernando Damata Pimentel (PT-MG), que alem de escudeiro, defendeu sua candidatura em Belo Horizonte, contra a maioria do diretório do PT mineiro, indispondo-se diretamente com Ricardo Berzoine (presidente do PT nacional) e o próprio presidente Lula (PT-SP), que preferiu não se envolver diretamente nessa disputa, antevendo o risco político para si próprio, a nível nacional, achando melhor deixar a Jô Moraes (PT-MG), órfã no estado.

Ele então é o fruto direto do relacionamento entre Aécio Neves e Fernando Pimentel, que de forma antagônica, formam a aliança de 12 partidos em torno de Márcio Lacerda (PSB-MG).

Logo no começo, no lançamento de sua campanha, foi acusado de transportar correligionário para seu comício de abertura, pratica ilegal da lei eleitoral. Começou mal. Para completar, a Justiça Eleitoral o multou em R$ 21.282 por antecipar sua campanha, realizada durante cerimônia de lançamento do Orçamento Participativo 2009-2010. A decisão também puniu o prefeito Fernando Pimentel (PT-MG) e o deputado estadual Roberto Carvalho (PT-MG), candidato a vice, na chapa de Márcio.

Do seu discurso programático de governo tem 2 partes principais : continuísmo (continuar o quê ? Deve estar referindo à Linha Verde) a outra melhorias (melhorar no quê ? Ficou pelo caminho). O seu plano para a educação, expandindo o ensino básico para tempo integral ou seja planos com a ajuda comunitária. Sinceramente, ficou muito confuso. Não entendi bem.

Foi proprietário das empresas Construtel e Batik. Esta ultima foi vendida para o grupo americano Lucent, após a privatização da Telemig.

Agora, para os cidadãos eleitores que tem memória curta, Márcio Lacerda foi acusado de participar do esquema do “mensalão”, a maior crise política sofrida pelo governo Lula em 2005/2006. O nome de Márcio Lacerda aparece na lista das pessoas beneficiadas no esquema de corrupção do empresário Marcos Valério. No mesmo dia em que o relatório foi divulgado, Márcio Lacerda pediu demissão, negando ter recebido qualquer tipo de soma em dinheiro. Alguém duvida que ele não recebesse ?

Leonardo Barros Lemos Quintão – 01/04/75 – (PMDB-MG)

A família tem representatividade política. É filho de Leonardo Sebastião Quintão, prefeito de Ipatinga e sobrinho de Geraldo Quintão, deputado estadual por 3 mandatos. É ex-vereador de Belo Horizonte e ex-deputado estadual. Atualmente é deputado federal. Sua base eleitoral é Ipatinga, cidade que atua e conhece muito melhor que Belo Horizonte. Talvez fosse melhor prefeito por lá, já que grande parte de sua atuação como deputado federal se deve às ações direcionadas para aquela cidade do vale do aço, onde o pai é prefeito.

Evangélico presbiteriano atuante e da base de apoio do presidente Lula. Uma de suas prioridades é o metro de Belo Horizonte, com a conclusão das linhas 2 e 3 (mas lembrando que a 1 nem finalizada está). Para a saúde, maior problema apontado pelos belo horizontinos, Leonardo Quintão espera criar o “vale-transporte-saúde”, como forma de permitir que cidadãos enfermos de doenças crônicas, mantenham seu tratamento (só não especificou se o vale é para ônibus ou se a prefeitura vai providenciar o transporte, conforme ele mesmo cita, ainda mais com acompanhante). Ele acha que esse serviço social, Belo Horizonte não tem, mas bastava ele pesquisar sobre uma ONG da cidade, chamada ASAPAC (Associação de Amparo ao Paciente de Câncer) e vera como isso funciona na prática, sem ajuda governamental.

Com relação à educação o discurso é o mesmo de Márcio Lacerda (alias, de todos). Parece que oferecer escola integral, acompanhamento com professores especializados e estrutura de qualidade é a coisa mais fácil do mundo (o dinheiro é que não dizem de onde virá, já que vai tirar do orçamento da cidade de 15 a 20% para este fim).

Ele tem dado declarações afirmando acreditar que o desenvolvimento sustentável é possível no Estado de Minas Gerais. Segundo ele, medidas ambientais poderão se responsáveis por uma transformação na realidade da população, facilitando o acesso à saúde, educação e emprego.

Pretende ainda, implementar seu projeto de lei que criminaliza a condução de veículos escolares por pessoas não habilitadas. A pena de detenção é de 3 a 6 meses ou multa para quem dirigir veículo escolar fora das normas estipuladas pelo Código de Trânsito.

Vanessa Portugal Barbosa – 12/04/70 – (PSTU-MG)

Ex-candidata ao governo mineiro, no pleito de 2002 e 2006, é professora da rede municipal de ensino (para Belo Horizonte e Betim). É diretora do SINDREDE-BH – Sindicato dos Professores da Rede Municipal de Belo Horizonte. Também já foi candidata a prefeita da cidade, em 2004. Defende a reestatização de empresas privatizadas e auditoria da dívida externa brasileira. Outra de suas posições se refere ao desapoio total do projeto governamental de transposição do Rio São Francisco (obra em andamento inicial).

É partidária e coligada da Senadora Heloisa Helena (PSOL-PA), conhecida pelas suas posições sociais radicais e dissidências do PT, onde pertenceu a ala conservadora do partido.

Defende redução da carga tributaria (para a população e aumento para grandes empresas) e a suspensão dos pagamentos da divida do município com os credores, de forma a poder investir mais na política social da cidade (educação, segurança, saúde, habitação, etc.). Pretende ainda, por mais que seja absurda a idéia, confiscar lotes vagos e distribuir, em forma de moradia, para pessoas carentes da cidade, que não tem onde morar. Para ela estamos numa cruzada dos pobres contra os ricos.

Maria do Socorro Jô Moraes – 09/08/46 – (PCdoB-MG)

Paraibana de Cabedelo, está em Belo Horizonte, desde 1972. Militante na época da ditadura, foi presa 2 vezes. Após a anistia começou a trabalhar para movimentos sociais em defesa da mulher, na capital. Foi vereadora, deputada estadual e atualmente é deputada federal.

Após ter disparado na liderança das intenções de votos belo horizontinos, a sua campanha ver perdendo espaços para Márcio Lacerda, mas com a opção de Lula por sua candidatura, espera-se que chegue ao 2º turno (caso tenha). Defende a licença-maternidade por 6 meses. Traz ainda alguns vícios socialistas como a paternização da máquina publica e farta criação de secretarias e cargos públicos direcionadas aos “camaradas”. Informa que uma de suas principais bandeiras, afirmando sua condição de esquerdista, será buscar formas de ajudar trabalhadores informais, melhorando as suas condições de trabalho e rendas.

Sérgio Miranda de Matos Brito – 23/11/1947 – (PDT-MG)

Professor, natural de Belém-PA, foi deputado federal, por Minas Gerais, por 4 mandatos, tendo sido também vereador por Belo Horizonte. É presidente de seu partido em Belo Horizonte e da Fundação Leonel Brizola Alberto Pasqualini. Foi militante do PCdoB por 43 anos, ate se desligar do partido em 2005. Atuou CPI das fraudes do INSS, em áreas orçamentárias, previdência, direitos sociais e trabalhistas. Como vereador, é o autor da lei da meia-entrada para estudantes em eventos públicos (na cidade).

Em seus discursos, novamente volta à questão da escola integral, como uma de suas prioridades sociais, acreditando que essa concentração escolar traz cidadania e desvio de caminhos que levam ao envolvimento de jovens com as drogas.

Outra bandeira que defende é a melhoria do transito, com a criação de mais corredores para transporte coletivo, acreditando que o metro já é uma solução mais a longo prazo. Ele pensa que o ônibus pode se tornar num transporte mais barato, seguro e confortável. Aí já acho que errou em todas 3, pois quando se viu em Belo Horizonte (ou em outros lugares), que ônibus é barato, seguro ou confortável ?

Porem não se pode negar que foi muito atuante na câmara dos deputados, participando de inúmeros projetos de interesse publico notório, como a defesa da utilização de softwares livres em escolas (com o projeto do computador popular).

Ele é critico do atual formato de governo municipal aplicado por Fernando Pimentel (PT-MG). Miranda afirma que as políticas sociais, característica dos movimentos políticos de esquerda, foram preteridas na atual gestão petista. Pretende mudar este quadro.

Jorge André Souza Periquito – 03/11/1978 – (PRTB-MG)

Natural de Belo Horizonte, sua experiência política vem de movimentos estudantis, onde ajudou a fundar a URE-Brasil (União Representativa Estudantil e Juventude) em Belo Horizonte e Contagem. Alem dessa contribuição, em contraponto ao predomínio no movimento estudantil nacional da UNE (União Nacional Estudantil) e da UBES (União Brasileira Estudantil), contribuiu na coordenação política das campanhas do ex-governador Newton Cardoso, para a prefeitura de Contagem e da ex-senadora Junia Marise, à prefeitura de Belo Horizonte, em 1996.

É proprietário da Agencia de Publicidade Visão Publica e da Rádio MIX 91,7 FM. Defende a criação do mono trem em Belo Horizonte (mesmo que eu não faça a menor idéia do que seja essa máquina).

Diz que se eleito, vai implantar o passe-livre nos coletivos para todos os estudantes. Logo se leia que as passagens de ônibus devem aumentar de valor para quem não estuda. Certo ?

Alem da perigosa relação com o ex-governador Newton Cardoso, acusado de inúmeras regularidades na administração do governo de Minas Gerais, a sua experiência não basta para administrar a cidade de Belo Horizonte, 3ª melhor cidade do país, com 2,7 milhões de habitantes.

André Antônio Alves Nascimento – 21/10/1972 – (PTdoB)

Natural de Belo Horizonte, advogado e empresário do ramo de telefonia celular, é vice-presidente de seu partido no estado. Presidente da Fundação Barão de Mauá (onde promove estudos políticos). Uma de suas propostas é dinamizar políticas para a juventude (não entendi o que quis dizer), melhorias na segurança e no transporte da capital mineira. Só não explica como pode fazer isso. Alem disso, quer criar projetos para áreas do meio ambiente, como reciclagens.

Fora isso, em entrevistas publicas, fala na reestruturação da escola municipal, com a revisão da escola plural e restabelecimento da hierarquia professor-aluno (também não entendi direito o que quis dizer). Para a saúde, vai se dedicar mais na prevenção. Na área de transporte a sua prioridade são os coletivos e o metro.

Não sei o que esperar dele, caso ganhe a prefeitura, mas acho que vai ficar para outra oportunidade.

Pedro Paulo de Abreu Pinheiro – 20/06/1958 – (PCO-MG)

Natural de Linhares-ES, esse ai é brigador desde que nasceu. Começou carreira política onde de cara participou de greves dos restaurantes universitários. Funcionário dos ECT – Empresa de Correios e Telégrafos, fundador e presidente licenciado do SINTECT/MG – Sindicato dos Trabalhadores da Empresa de Correios e Telégrafos de Minas Gerais.

Foi fundador do PT e do qual foi expulso por divergências de opinião com as idéias do partido. Também foi ex-dirigente da CUT – Central Única dos Trabalhadores e fundador do PCO – Partido da Causa Operária, sendo seu presidente no estado.

Segundo ele, se eleito vai trabalhar principalmente por aumento do salário-mínimo, com valores em torno de R$ 2.200,00. O que eu faço com a secretária domestica lá de casa ?

Intenção de votos (22/08/2008) – fonte Datafolha

Pesquisa realizada pelo Datafolha após o início do horário político gratuito eleitoral, revela que Márcio Lacerda (PSB) tem 21% das intenções de voto e Jô Moraes (PC do B) tem 17%. Considerando-se a margem de erro da pesquisa, que é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos, os 2 candidatos estão empatados em primeiro lugar. Márcio Lacerda cresceu quinze pontos percentuais (de 6% para 21%), em relação à pesquisa realizada nos dias 23 e 24 de julho. Jô Moraes teve uma oscilação negativa de três pontos (de 20% para 17%).

A seguir está Leonardo Quintão (PMDB), com 13%, (tinha 9%). Vanessa Portugal (PSTU), que no levantamento anterior tinha 6%, oscilou 2 pontos para baixo e hoje está com 4%. Também com 4%, está Sérgio Miranda (PDT), que antes tinha 5%. Em seguida aparece Gustavo Valadares (DEM), com 2% (antes ele tinha 4%). André (PT do B) e Jorge Periquito (PRTB) que tinham 1% cada na pesquisa anterior, agora não atingem esse percentual. Pepê (PCO) não atingiu 1% das menções, assim como anteriormente. Votariam em branco ou nulo 14% dos eleitores, que na pesquisa anterior eram 22%. Indecisos, que eram 26%, agora soma 24%.

Foram ouvidos 829 eleitores nos dias 21 e 22 de agosto de 2008, na cidade de Belo Horizonte.

Na intenção de voto espontânea, Márcio Lacerda é lembrado por 11% dos eleitores (eram 2% na última pesquisa), enquanto Jô Moraes é citada por 5% (mesmo percentual que o anterior). Leonardo Quintão, que antes não atingia 1% das menções, agora está com 3%. Sérgio Miranda tem 1%. Outros candidatos somam 5%. Deram outras respostas 5%, votariam em branco ou nulo 7% (mesmo percentual da pesquisa passada), indecisos somam 68%.

Não vote errado, pense bem, mesmo que teu candidato não ganhe. Você fez a sua parte.

Fernand Koda

..

..

..

Retirado de: http://brasilpolitico.wordpress.com/2008/08/26/resumo-da-politica-mineira-para-as-eleicoes-2008-conheca-os-candidatos-e-suas-propostas/

Uma resposta

  1. Nois vamos ganha e chuta a bunda delesssssssssssssss
    isso nao da para fazer nao ainda depois fala q tava brincado de futebol e de politica nao porque com politica nao se brinca

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: