• Estatísticas do Site

    • 244.778 Visitas
  • hit counter Online

Colega diz que menina estuprada em Joaçaba (SC) não tem boa fama…

a menina tinha fama pior do que uma prostituta aqui em joaçaba,chegou na festa bebada,escondida da mãe(eu garanto,por que que mãe que ia dichar ir nessa festa??) e todos estavam bebados e drogados”

Foi o que comentou a jovem Greicy Caroline, moradora de Joaçaba que publicou um comentário no Blog Causa & Efeito.

Greicy reconhece que seus colegas fizeram errado, mas diz que a garota também contribuiu bastante para o acontecido e que também devia ser responsabilizada criminalmente por uso de drogas e consumo de bebida alcoólica (por ser menor de idade).

eu sei que eles estão errados,mas defender aquela sem-vergonha..nunca!!”

Notícia do Diário Catarinense:

Inquérito sobre estupro em Santa Catarina deve ser concluído na próxima semana

Uma testemunha que mora em Curitiba deve viajar a Joaçaba para ser ouvida
O inquérito policial que investiga o estupro de uma garota de 15 anos em Joaçaba, no Meio-Oeste de Santa Catarina, deve ser concluído na próxima semana. Três jovens, um deles de 16 anos, estão detidos e são suspeitos de ter violentado a menina durante uma festa. Ele também teriam filmado o crime e divulgado as imagens na internet.

Nesta sexta-feira, quatro pessoas que participaram da festa foram ouvidas pela polícia. Uma das testemunhas teria socorrido a garota e a levado para casa, em uma cidade distante seis quilômetros de Joaçaba.

O inquérito incluirá as provas fotográficas do crime e o vídeo da violência sexual, gravado pelos envolvidos, além das conversas por MSN Messenger (programa de mensagens instantâneas) entre os suspeitos.

Até esta sexta-feira, a polícia havia tomado 10 depoimentos. Na próxima semana, outra testemunha que mora em Curitiba, deve voltar a Joaçaba para ser ouvida.

Rapaz que socorreu a jovem queria chamar a polícia

Depois do interrogatório policial, na presença de dois advogados, o jovem de 18 anos que teria socorrido a vítima contou à equipe do Diário Catarinense o que havia dito ao delegado Ademir Tadeu de Oliveira, responsável pelo caso.

Segundo o rapaz, ele teria chegado por volta das 3h na festa, quando a garota já havia sido violentada. Ao entrar na casa, no Centro de Joaçaba, o jovem viu a garota nua descer a escada e cair entre os degraus. Ele levantou a menina e a colocou no sofá. Cerca de 10 minutos depois, algumas pesoas que estavam na festa ajudaram-no a vestir a adolescente.

— Eu cheguei quando a festa já estava praticamente acabando. O primeiro contato que tive com ela foi quando a vi cair na escada. Nós não nos conhecíamos pessoalmente, éramos amigos só no Orkut — relatou o estudante.

O estudante teria sugerido chamar o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e avisar a polícia para que o caso fosse notificado, mas a garota teria negado o auxílio.

O rapaz levou-a de carro para a casa, em uma cidade próxima a Joaçaba. Ele contou que a garota teria pedido para que não a deixasse em frente à casa da família, porque havia dito à avó que dormiria na casa de uma amiga. O motorista, então, teria largado-a nas proximidades da casa da avó, com quem ela morava.

Vizinhança reclamou do barulho

A casa de classe média onde aconteceu a festa fica no Centro de Joaçaba. Os vizinhos mais próximos à residência contam que não conseguiram dormir naquela noite.

— Ficava me virando na cama, tentando pegar no sono, mas não tinha jeito. Era muito barulho, uma algazarra bem grande, como as tantas que os inquilinos dessa casa já fizeram. Por volta das 3h, levantei e vi uns 10 garotos no pátio, na calçada. Falavam e gritavam muito alto. Eu estava prestes a chamar a polícia — contou um dos vizinhos, que preferiu não se identificar.

Outro vizinho se surpreendeu quando ficou sabendo que um dos suspeitos era seu conhecido.

— Ele sempre teve um comportamento tranqüilo, gostava de andar de skate na praça nos finais de semana. Nunca pensei que fosse cometer uma atrocidade — afirmou o morador, que também não quis se identificar.

Notícia da Agência Folha:

Menina estuprada em festa em SC foi pressionada a não denunciar abuso, diz polícia

A menina de 15 anos vítima de estupro que teve imagens gravadas com um celular e distribuídas pela internet sofreu pressão de um dos suspeitos para não registrar ocorrência, segundo a polícia de Joaçaba (SC), a 419 km de Florianópolis. Três jovens, um de 16 e dois de 18 anos, foram detidos na quarta-feira (12) sob acusação de estuprar a menina em uma festa e divulgar imagens do crime.

‘Um dos rapazes presos telefonou e escreveu pelo MSN pedindo para que ela não denunciasse porque iriam se ferrar’, afirma o delegado Ademir Tadeu de Oliveira.

O estupro ocorreu no dia 25 de outubro, durante uma festa da qual participaram 13 amigos, incluindo pelo menos mais uma garota de 19 anos. A menina estava alcoolizada e inconsciente, segundo a polícia.

Os três detidos são estudantes de classe média. Na sexta, um rapaz que foi à festa disse, em depoimento, que deixou a menina em casa, de carro, depois de chegar ao local e vê-la sair do banheiro sem roupas. Ele afirmou que não levou a menina ao médico ou denunciou o caso porque ela não quis.

Vídeos distribuídos pela internet, fotos e conversas por MSN (programa de comunicação instantânea) encontrados nos computadores dos jovens são provas definitivas de envolvimento direto no crime sexual, segundo o delegado.

Ele considera o caso esclarecido e deve concluir o inquérito no início da próxima semana. Os três estudantes devem ser indiciados sob suspeita de estupro, divulgação de imagem íntima de adolescente e fornecimento de bebida alcoólica a menor de idade.

Outro lado

Os advogados dos três jovens suspeitos dizem que nenhum deles pressionou a menina para que não registrasse ocorrência.

Segundo o advogado de um dos jovens de 18 anos, Ricardo Nodari, seu cliente gravou parte do abuso sexual, mas não é responsável pelo estupro e pela distribuição das imagens.

Nodari diz que não vai pedir a liberdade do cliente imediatamente. ‘Eu quero garantir a integridade física dele. Se consigo o habeas corpus, não tenho como dar garantia [de segurança] para ele aqui fora. Ele está mais seguro lá dentro do que livre.’

O advogado dos outros dois jovens, Eber Bündchen, afirma que houve relação sexual entre um dos seus clientes e a menina, mas diz que o vídeo não foi posto na internet pelos suspeitos presos. ‘As imagens foram distribuídas por pessoas que tiveram acesso ao vídeo.’

Autor: GUSTAVO HENNEMANN DA AGÊNCIA FOLHA

..

Fonte: Blog Causa e Efeito

Jovem é estuprada e vídeo é colocado na web

Um dos suspeitos sendo preso

Um dos suspeitos sendo preso

Um universitário e dois alunos de escolas particulares de Joaçaba, no interior de Santa Catarina, foram presos ontem suspeitos de estuprar uma menina de 15 anos, durante uma festa ocorrida há três semanas. Os rapazes teriam gravado as cenas e colocado o vídeo na internet.

A história do estupro se espalhou pela cidade, causando revolta entre os moradores, que pedem a punição dos responsáveis. Era uma festa de amigos de classe média que aconteceu há três semanas em Joaçaba (SC). Nas imagens que circularam na Internet, a adolescente aparece desacordada. Ela foi estuprada por três rapazes dentro de um banheiro.

“Ela ingeriu bebida alcoólica em quantidade excessiva e foi ao banheiro. Até a entrada do banheiro, ela lembra: recebeu um empurrão de um dos envolvidos, bateu a cabeça e a partir daí ficou inconsciente”, contou o delegado Ademir Tadeu de Oliveira.

Treze pessoas estavam na festa, entre elas três adultos. A polícia ainda vai investigar se houve uso de drogas. “Muitas pessoas terão que são ouvidas, porque estamos apurando ainda se houve a participação de outras pessoas que estavam na festa”, completou o delegado do caso.

Nenhum dos participantes da festa chamou a polícia ou ajudou a menina. O delegado recebeu as imagens pela Internet e começou a investigar o crime.

Dois rapazes de 18 anos e um menor, de 16, foram presos em Joaçaba. A polícia apreendeu dois computadores na casa dos acusados, que trocaram mensagens e fotografias do estupro pela internet.

O adolescente acusado vai ser levado para o centro que cuida de menores infratores. Os dois rapazes de 18 anos devem ser encaminhados para o presídio de Joaçaba e vão ser processados por estupro, fornecimento de bebida alcoólica a menores e pela veiculação da imagem da adolescente na Internet. A pena para esses crimes vai de seis a dez anos de prisão.

Veja : video.php?id=384710

Fonte: Blog Nilnews

Chrome: conheça o navegador web da Google (com imagens

Continuando com seus planos de “indexar toda a informação do mundo”, a Google lança seu próprio navegador web (browser), batizado de Chrome.

Atualização 2/9/8; 16:30hs – Disponível para download aqui: http://www.google.com/chrome

A informação “vazou” em um blog que deu a notícia acompanhada de um documento da Google, em forma de história em quadrinhos (HQ). Em seguida, a gigante da web anunciou oficialmente em seu Blog corporativo a notícia, dizendo que enviou a mensagem sobre o Chromeum pouco cedo demais“.


Telas do Google Chrome: Design minimalista com foco nas funções mais utilizadas

Tudo bem explicadinho

Na HQ, criada especialmente para jornalistas e bloggers por Scott McCloud (autor de Understanding Comics e profissional elogiado por Frank Miller, Matt Groening, Neil Gaiman e Will Eisner) vários personagens apresentam os conceitos aplicados pela Google no produto.

Estes personagens, funcionários da Google como designers, programadores e gerentes de produto, explicam de forma bastante didática a abordagem da Google na criação mais um concorrente para o Internet Explorer, Firefox, Safari e tantos outros browsers que já existem no mercado. Como ex-desenhista de HQs só posso elogiar a abordagem “old-school” da Google.

Leia ou baixe a HQ no site da Google.

Foco no usuário: a abordagem da Google chega ao navegador

Ainda que pareça um player tardio no segmento de navegadores, a marca Google teria de qualquer forma um peso brutal no lançamento do Chrome, mas a proposta da empresa americana parece ir além do mero interesse em “marcar presença” no mercado de navegadores. Ela se propõe a oferecer um produto mais eficiente, inclusive em questões cabeludas como gerenciamento de memória.

Os navegadores atuais, em especial quando utilizados com diversos sites abertos ao mesmo tempo, processam os scripts presentes nas páginas de forma que um eventual problema em uma página geralmente ocasiona erro em todo o aplicativo. Tipicamente, o navegador se fecha como um todo, com perda de toda a informação presente nas páginas abertas.

Segundo a Google, o Chrome utiliza de uma forma mais eficiente a memória do PC, isolando processos e, por conseqüência, problemas. Assim, se uma aba do navegador travar, por exemplo, somente aquela página necessitará ser fechada, preservando as outras intactas.

O Chrome vem, inclusive, com um “gerenciador de tarefas”, que apresenta a utilização de memória por cada site aberto naquela sessão.

Os desenvolvedores usaram o engine open source Webkit, mesmo do Safari da Apple, que impressionou a equipe do Chrome por sua velocidade.


O “Task Manager” do Chrome

Outras características do Chrome incluem:

  • página inicial que mostra os 9 sites mais visitados pelo usuário, mais buscas e bookmarks recentes
  • Javascript Virtual Machine embutida chamada V8
  • modo de navegação “Incognito”, com privacidade reforçada (anonimamente?)
  • barra de endereços vem com recurso de auto-completar com sugestões (”Omni Box”)
  • lista auto-atualizável de sites suspeitos, para prevenção de malwares
  • interface limpa, na linha de outros produtos Google

Veja mais imagens do Chrome, navegador web da Google:

Incognito – navegação sem rastros no PC


Auto-completar (”Omni Box”): sugestões a venda?


Página inicial: seus sites mais visitados

Palavras da Google

No seu post, a Google comenta a interface e o código do Chrome:

Na superfície, nos esmeramos em desenhar uma janela simples e limpa. Para a maioria das pessoas, o navegador não é o que importa, é simplesmente uma ferramenta para alcançar o que realmente importa: as páginas, sites e aplicações que formam a web. Do mesmo que a clássica página do Google, o Google Chrome é limpo e rápido. E não se coloca entre você e o que realmente quer fazer na Internet.

Em seu interior, abaixo da superfície, construímos os fundamentos de um navegador que pode atender às exigentes e complexas aplicações de hoje. Mantendo cada guia (tab) em seu próprio ambiente, isolado, evitando que um erro em uma guia cause problemas para as demais. Também melhora a capacidade do navegador de proteger os usuários e suas máquinas de sites que abrigam software maliciosos. A velocidade e o tempo de resposta foram melhorias importantes, construímos o V8, um motor de JavaScript mais poderoso para impulsionar a próxima geração de aplicações web, que não são possíveis nos navegadores de hoje.

Versão beta: 100 países, inclusive Brasil, eu espero!

Não há maiores detalhes a respeito ainda (são 5:00 em ponto de 2 de setembro de 2008), mas o Chrome poderá ser baixado inicialmente em 100 países incluindo o Brasil, acredito eu, visto o post no blog brasileiro da Google. Aqui está: http://www.google.com/chrome

E, indendente da curiosidade inicial, acredito que o navegador é uma bem-vinda novidade por sua busca por mais eficiência e produtividade de forma geral. E vale reforçar a menor utilização de recursos críticos do sistema operacional, resultando em maior estabilidade e menos frustração.

Tornar-se o fornecedor preferencial da ferramenta que hoje é utilizada para as mais diversas tarefas do cotidiano é o mais novo, e bem óbvio, objetivo da empresa que vem definindo a forma como usamos Internet. Na verdade, demorou.

Estou baixando o Chrome e postarei minhas opiniões no primeiro follow-up de artigo aqui do blog.

Página oficial do Chrome: google.com/chrome

Fontes:

O blog do Google Brasil: Uma nova perspectiva sobre os navegadores

Google Chrome Screenshots
por Philipp Lenssen

;

;

TEXTO RETIRADO DE: http://ppriess.wordpress.com/2008/09/02/chrome-conheca-o-navegador-web-da-google-com-imagens/